Logotipo WebingPro.
Menu
Background Image
Voltar para a página anterior

A campanha de Marketing Digital
matadora! (Guia completo)

Postado por João Paulo Villa Mello em 31/12/2014 às 02:40

Background Image

É, Ano Novo! 2014 passou voando e vi muita gente e muita empresa deixar de investir na hora certa em uma campanha decente de Marketing Digital, mas tudo bem, como dizem por ai

“Ano novo, vida nova!” – Ditado popular

Vamos mudar para “Ano novo, campanha nova!”, o que acha? Se você ainda não tem uma estratégia de marketing planejada bota essa cabeça para funcionar e vamos começar 2015 com uma campanha sensacional! Mas você não precisa fazer isso sozinho! Pretendo te ajudar a criar uma campanha de marketing digital matadora com esse post 😉

Vamos começar então?

Objetivos

Bom, é meio óbvio que precisamos definir os objetivos da nossa campanha antes de começar, se não vai ficar uma coisa meio vaga e depois você não vai conseguir definir se atingiu ou não seus objetivos.

Métricas! Essa é uma palavra chave, hoje vemos muitas campanhas sem métricas e, lembrem-se sempre de que objetivo e métrica são coisas diferentes. O objetivo é onde você quer chegar e a métrica vai te mostrar se você chegou ou está chegando lá.

“Mas João como eu defino os meus objetivos?” – Você, sobre o parágrafo acima.

Definir o objetivo é “simples”. Eu já utilizei essa imagem aqui no blog, em outro post (Marketing de Conteúdo: O que é e como fazer) e vou utilizá-la novamente.

Planejamento - Marketing de Conteúdo
Planejamento – Marketing de Conteúdo

Eu, particularmente, gosto muito de definir onde eu estou hoje e onde vou chegar, a curto e a longo prazo. Além também, claro, de definir como chegar e quem atingir. Mas esses são passos que serão ilustrados um pouco mais pra frente.

Seus objetivos podem ser diversos:

  • Aumentar as vendas
  • Branding/Brand Awareness
  • Gerar mais leads

Só tenha em mente que você precisa ter esses objetivos bem definidos, se não você mesmo vai acabar se perdendo no meio da sua campanha e, uma vez definido, ele não pode ser alterado, afinal, ele é a “base” da sua estratégia, nós montamos toda a campanha a partir de um objetivo.

Métricas ou KPIs

As métricas, ou como você vai ler muito por ai, os KPIs (Key Performance Indicators) são indicadores de performance. Um exemplo bem simples só para deixar bem claro o que é, meu objetivo é conquistar 100 mil likes no Facebook, meu KPI, logicamente, são os Likes, e ai podemos transformar esse KPI em outros menores, como por exemplo:

  1. Média de Likes dários/semanais/mensais
  2. De onde estão vindo os meus likes
  3. Unlikes

Assim você poderá ter um panorama maior e melhor do seu desempenho, poderá ver onde você mais conquista novos likes e onde você ainda não conquista muitos, assim você pode otimizar esses canais e, bem, obter resultados melhores. (Não façam disso um objetivo! 100 mil likes no Facebook não querem dizer nada!)

A sua métrica pode ser qualquer coisa que te ajude a dizer se você está ou não cumprindo com o seu objetivo e, a partir disso, tomar decisões estratégicas.

Então lembre-se sempre, você precisa, antes de mais nada, definir o seu objetivo e as métricas que vão te dizer se você está no caminho certo ou não.

 

Definindo o Público Alvo

Como vimos na imagem que coloquei ali em cima eu sempre defino quem vou atingir e esse é o nosso segundo passo para criar uma campanha de marketing digital matadora!

O público alvo é o mais importante de se definir e eu sempre bato o pé nessa etapa. Quando eu disse ali em cima que 100 mil likes no Facebook não quer dizer nada é pelo simples fato de que, hoje em dia, muita gente “compra likes” e acha que por ter uma página com milhões de likes é o rei do marketing, mas não é bem por ai não.

Veja só, o que você prefere, produzir 100 mil panfletos e jogar de cima de um prédio ou produzir 100 panfletos e entregar para 100 pessoas que, dessas, 60 comprem o seu produto?

Essas situações ilustram opostos, é o que acontece quando você não define seu público e quando você define ele.

Se você jogar 100 mil panfletos de cima de um prédio, quantas pessoas vão realmente se interessar por aquilo? Você nem sabe quem elas são ou se são o seu público, imagine por exemplo, que você venda cosméticos, quem garante que apenas mulheres vão pegar seu panfleto? E que as mulheres que pegarem são da idade, com a renda mensal e demais particularidades do seu público?

Agora se você define seu público e entrega os panfletos para as pessoas certas, concorda que elas tem muito mais potencial de compra? Além de tudo, você economizou. Vamos com essa média de que a cada 100 panfletos, 60 comprem. Quando chegar a 100 mil panfletos, 60 mil terão comprado. Faz as contas ai e me diz se você acha importante definirmos ou não o nosso público alvo 😉

Bom, para definir o público alvo eu recomendo que você crie uma Persona! Você pode ler e ainda baixar um guia para montar a sua persona no meu post “Persona: O que é e como fazer?

Estratégias de Marketing Digital

Vamos recaptular, já temos o nosso objetivo, já temos nossos KPIs e já sabemos quem iremos atingir, agora precisamos decidir como e, pra ser bem sincero com você, não existe receita de bolo! Não tem “campanha rápida”, “campanha pronta”, “template de campanha” e por ai vai, isso é balela!

Hoje eu vou passar um como criar uma estratégia de Marketing de Conteúdo, vou te ajudar a planejar e te dar ideias para que você, com base nos seus objetivos e no seu público, crie a sua própria campanha!

“Ta, mas o que é Marketing de Conteúdo?” – Algumas pessoas que não acompanham o blog :p

Um dos meus últimos post aqui foi exatamente sobre ele e você pode ler aqui: “Marketing de Conteúdo – O que é e como fazer?

Se você realmente não sabe o que é o Marketing de Conteúdo é fundamental que você leia meu outro post antes de continuar a leitura deste, vou abordar pontos que eu imagino que você já conheça e que eu expliquei por lá.

Marketing de Conteúdo

Bom, vamos lá, se você ainda não faz nenhuma campanha e quer e precisa começar uma,você vai criar um Funil de Vendas do zero. Entretanto, se você já tem uma campanha ativa, vamos precisar mapear o seu funil e identificar os pontos fortes, para otimizarmos e também os pontos fracos, para arrumarmos isso 🙂

Funil de Vendas

Como vocês já sabem, o funil de vendas é dividido em 3 partes:

  1. Topo do Funil (Captar)
  2. Meio do Funil (Convencer)
  3. Fundo do Funil (Converter)

Aqui embaixo vou te ajudar a gerar uma estratégia para cada etapa do seu funil, e sim, você precisa de uma estratégia para cada etapa, é muito mais eficiente pensar nele separado para depois formarmos um todo do que querer sair fazendo tudo junto.

Topo do Funil

O Topo do Funil é como vamos captar os nossos leads, como vamos atrair as pessoas para a nossa empresa? Bom, existem diversos meios de se captar leads, dentre eles:

  1. Infográgicos
  2. Posts em Blog
  3. E-mail marketing (Captação de listas)
  4. Facebook Ads
  5. Google Adwords

O Facebook Ads e o Adwords podem acabar te trazendo, em minoria (se a campanha for bem executada), um público desqualificado, mas a maioria vai ser sim o seu público. Porém, se você trabalhar com um desses canais de mídia você precisa, obrigatoriamente trazer o usuário para um blog, um portal de conteúdo ou uma Landing Page. Assim como no caso do E-mail Marketing também!

Para te ajudar ainda mais, vou listar mais alguns posts que podem complementar tudo o que estamos falando aqui:

  1. Landing Page – Otimize e aumente suas conversões
  2. Como criar uma Landing Page – O Guia completo
  3. Facebook Ads e Gatilhos Mentais – Uma combinação poderosa!
  4. Google Adwords: Entenda o que é e e como pode ajudar suaempresa

O Topo do Funil é muito importante, afinal é nele que utilizamos o “Quem” e o “Como”, então tenha certeza de que o seu público está bem definido e fique tranquilo se os primeiros resultados não forem o que você esperava, a maioria das campanhas é baseadas em testes, acertos e erros. Afinal, se ninguém nunca cometesse erros, nós nunca aprenderíamos nada.

Meio do Funil

No Meio do Funil temos uma das partes mais importantes, é onde vamos convencer o nosso lead e fazer com que ele passe a considerar o consumo do nosso produto ou serviço. Para isso podemos utilizar diversos recursos, dentre eles:

  1. E-books
  2. Campanhas segmentadas de e-mail marketing
  3. Webinars Online (Workshops)
  4. Posts de Blogs

Como estamos falando de uma campanha de marketing digital e marketing de conteúdo você, uma pessoa muito esperta, já deve ter percebido que estamos falando, basicamente, de produção de conteúdo.

E é exatamente isso que você deve fazer, produzir conteúdo! Mas não qualquer coisa. Produza um conteúdo relevante e interessante para o seu público.

Lembre-se também que o seu conteúdo precisa estar no formato de onde você vai publicá-lo. Facebook precisa de conteúdo para o Facebook, imagens, sacadinhas/piadinhas, posts de consumo rápido. Já o seu blog pode ter artigos mais extensos ou mais curtos, depende da abordagem, mas você trabalha com artigos explicativos ou notícias e assim por diante.

Crie ebooks rápidos, de 5 a 8 páginas, falando sobre um assunto relevante e cheios de dúvidas para o seu público . Solucione essas dúvidas, ajude ele, torne-se relevante para ele e faça com que ele sempre lembre de você. O Conteúdo bem produzido vai te trazer muitos resultados!

Bônus – Produção de Conteúdo: Como fazer?
Se você chegou até aqui, muito obrigado! Vou deixar um BÔNUS especialmente para você! Um modelo de pauta de assuntos e um modelo de uma pauta mensal de conteúdo.

A pauta de assuntos é onde você vai definir sobre o que você vai falar e quando, ou seja, você vai mapear os dias da semana e horários, pensando em quando é melhor falar e sobre o que falar. Uma vez preenchida, você passa isso para a pauta mensal de conteúdo, para que não se esqueça nunca de produzir conteúdo. Parece meio confuso, mas assim que você ver as duas planilhas você vai entender, prometo!

A pauta mensal de conteúdo é onde você vai colocar todos os posts que você vai fazer. Mesmo ela sendo mensal, aconselho você planejar ela semanalmente. Você pode preencher os assuntos/temas do mês inteiro, para não esquecer nenhum, mas o conteúdo em si, recomendo que você preencha todo começo de semana. Fica muito mais fácil e você  produzirá conteúdos melhores.

Downloads:

  1. Modelo: Pauta de Assuntos
  2. Modelo: Pauta Mensal de Conteúdo

Fundo do Funil

Bom, já captamos o lead, despertamos nele o interesse da compra do nosso produto/serviço e agora precisamos apenas fazer com que ele bata o martelo e compre. Mas, vamos combinar, hoje, antes de você comprar qualquer coisa, o que você faz? Da uma pesquisada na inernet sobre a empresa, logicamente.

Se você já tiver feito o trabalho de conteúdo e tiver, de certa forma, criado um relacionamento com o seu cliente (Ele já te segue no Facebook, consome o seu conteúdo, sabe quem você é…) ele já confia em você, mas podemos fortalecer isso ainda mais!

O ideal aqui é um chekout bem planejado, uma landing page ou um Webinar de Vendas. Lembre-se utilizar, principalmente, da prova social. Onde você mostra seus outros consumidores satisfeitos (sim, peça depoimentos). As pessoas tendem a confiar mais quando veem outras pessoas satisfeitas com a empresa. Claro, lembre-se de manter sua reputação geral muito boa, não adianta nada a melhor landing page do mundo, com os melhores depoimentos e um Facebook cheio de reclamações, usuários sem respostas ou um Reclame Aqui com reputação péssima.

E por último, porém não menos importante, lembre-se de criar uma página fácil e intuitiva, que em poucos cliques o seu cliente conclua a compra. Muitas pessoas desistem de comprar coisas por ser “complicado demais”. Simplifique, peça apenas os dados cruciais para a sua venda e faça daquele momento uma experiencia agradável que, além de comprar e tornar-se fiel, ele ainda vai te indicar para os amigos 😉

 

Analisando os seus resultados

Lembra dos KPIs que falamos lá no começo do post? Pois então, precisamos estar constantemente de olho neles, para termos a certeza de que estamos no caminho certo.

Eu gosto bastante de combinar as analises do MixPanel e do Google Analytics. Ah, se você não sabe o que é o MixPanel você pode descobrir lendo o post “Ações valem mais que Pageviews – Analise seu usuário com MixPanel”.

Sempre que você colocar um link em algum lugar, seja no seu e-mail marketing, no seu post do Facebook, no seu blog, não importa onde você coloque o link e nem para onde ele direciona, utilize sempre o Criador de URL do Google, ele ajuda muito na hora de saber de onde estão vindo os acessos, se alguma campanha não está dando certo e te ajuda a dimensionar melhor sua campanha.

Bom, acho que aqui não tem muito segredo, né? Cheque diariamente os painés de ambas as ferramentas e tenha certeza de que está tudo ok. Sim, todos os dias, se alguma coisa acontecer de errado no meio do caminho o quanto antes você descobrir, melhor!

Conclusão

Vamos recapitular como é o passo a passo para criar uma campanha de marketing digital e marketing de conteúdo?

  1. Defina seus objetivos
  2. Definas seus Indicadores de Perfomance
  3. Defina a(s) sua(s) estratégia(s)
  4. Analise os seus resultados
  5. Continue otimizando suas campanhas

Sim, eu coloquei um 5º item aqui que não estava no post, mas acho que é meio óbvio, né? Você não pode “largar” a sua campanha lá, tem que estar sempre melhorando/otimizando ela com o que você vai aprendendo e com o que você vai analisando que os seus consumidores estão querendo” 😉

Enfim, chegamos ao fim de mais um post! Gostaria, em nome de toda a Equipe da WebingPro, agradecer a todos que estiveram com a gente esse ano e a todos os leitores do nosso Blog. Em 2015 faremos muito mais conteúdos para todos vocês e muitas outras novidades que estão por vir, fiquem de olho!

Muito obrigado pela sua atenção, espero que tenha curtido o post e qualquer dúvida, já sabe, só deixar um comentário que eu terei o maior prazer em te ajudar! Abraços e um feliz ano novo 😉

Conheça o autor do post

João Paulo Villa Mello:
Notice: the_author_description está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use the_author_meta('description') em seu lugar. in /home/webingpro/www/blog/wp-includes/functions.php on line 3844
Falar de si próprio é sempre complicado, né? Mas vamos lá... Viajante nas horas vagas, fascinado pelo mundo e louco para conhecer a Austrália. Sou um cara persistente, sonhador e apaixonado pelo meu trabalho. Por ser designer, sempre fui muito criativo e sempre tive uma imaginação muito fértil, é comum me ver em outro mundo :) Sou desde pequeno apaixonado por design, onde conheci toda a parte de ux, ai e o marketing digital, o qual tenho o prazer de respirar todos os dias <3